NOTA DE ESCLARECIMENTO SOBRE O CURSO CAPITALISMO, PANDEMIA E DESTRUIÇÃO DA NATUREZA

Prezad@s,

O Fórum Popular da Natureza - FPN é uma articulação entre diferentes movimentos sociais e ambientais que atuam nos diversos territórios e que se uniram para pautar a natureza no debate político e na construção de outro projeto de sociedade, compreendendo que ela é central e transversal às lutas populares.

Constitui-se também como um movimento, à medida em que a interlocução entre os sujeitos organizados nas diferentes institucionalidades, e aqueles que se consideram militantes do FPN, cria uma dinâmica própria de ação e organização.

Portanto, é ao mesmo tempo um espaço para organização e fortalecimento das diferentes formas de institucionalidades já postas, através da atuação em rede e da construção coletiva e, também, um espaço para organizar politicamente os sujeitos que estão desorganizados, buscando superar os sectarismos e ampliar e fortalecer as alianças.

É um espaço de luta anticapitalista, em prol da Natureza, cujo objetivo é a mitigação das desigualdades sociais, avanços na área ambiental e a agregação de forças entre as lutas sociais e ambientais, articulando e mobilizando os diferentes sujeitos - mobilizadores, articuladores, ambientalistas, militantes, artistas, estudantes, trabalhadores - para a construção de consensos e ações comuns em prol de um outro projeto de sociedade, compatível com a vida.

Dentre as missões necessárias para o cumprimento desse grande desafio, está a formação política das organizações e sujeitos que compõem o Fórum. Assim, nasce a Escola Popular da Natureza, um setorial de formação cuja práxis está desenhada a partir da interlocução entre acadêmicos, intelectuais orgânicos, militantes das diversas frentes de trabalho de base, por meio da Educação Popular, construindo práticas formativas que ao mesmo tempo: i) qualifiquem os debates socioambientais, ii) fortaleçam os aportes para a construção das ações concretas nos territórios e iii) fomentem a articulação entre organizações da sociedade civil, em especial os movimentos sociais e as que atuam na base.

Lançada em outubro de 2020, a Escola Popular da Natureza tem como objetivo central, portanto, a formação política e socioambiental de militantes do Fórum Popular da Natureza e do público em geral, em especial, de setores, movimentos e coletivos alinhados a perspectiva da superação do capitalismo e buscam construir a transição ecossocialista e que possam vir a somar no FPN.

Assim, a razão de ser da escola é a um só tempo pedagógica e de articulação política, articulação essa pensada, mais uma vez, em termos internos – já que é preciso criar e consolidar vínculos com as organizações e a militância já presentes no Fórum – e em termos externos – pois faz-se necessário aprender com outros setores da luta política e socioambiental e criar articulações por meio da formação.

O curso Capitalismo, Pandemia e Destruição da Natureza é nosso primeiro e não imaginávamos que haveria tanta procura: tivemos 375 inscrições ao todo! Para não deixar ninguém de fora, estabelecemos duas modalidades/turmas diferentes: a do Zoom e a do YouTube e todos que se inscreveram foram selecionados para uma ou outra.

Desse modo, todos são participantes do curso e irão receber o certificado se tiverem 75% de presença e entregarem a atividade final, seja participando do Zoom, seja via YouTube.

Enviamos o resultado da seleção por Mail Chimp e algumas pessoas tiveram problemas no recebimento. Para tentar sanar o problema, passamos orientações no primeiro encontro e enviamos as mensagens via e-mail da Escola e da nossa Secretaria Executiva, Isabela Kojin.

Não recebi o e-mail, como sei em qual grupo estou?”. Mesmo que você não tenha identificado ou recebido o e-mail com o resultado da seleção, nos e-mails posteriores encaminhamos o link direcionando para a plataforma da sua turma/modalidade. Portanto, se você recebeu o link do YouTube, você faz parte da turma do YouTube, se recebeu do Zoom, faz parte da turma do Zoom.

Como foram selecionadas/os as/os participantes do Zoom?”. Das 30 vagas previstas inicialmente, aumentamos para 50 o número de participantes no Zoom que foram selecionados considerando a missão do Fórum Popular da Natureza e da Escola Popular da Natureza (descritas acima) e os seguintes critérios de prioridade:

  • Disponibilidade para estar nos 8 encontros do curso;

  • Ser integrante de grupo, coletivo ou movimento que compõem/é parceiro do Fórum Popular da Natureza ou de um de seus núcleos;

  • Distribuição geográfica;

  • Temas que a pessoa atua;

Também consideradas questões como gênero; idade; cor/etnia e motivação para participar do curso.

Buscamos, assim, compor um grupo diverso que possa atuar como multiplicador e, ao mesmo tempo, ajudar a fortalecer o Fórum Popular da Natureza e os movimentos que o compõem.

“Por que não transmitem a parte do debate no YouTube?”. Sabemos que muitas pessoas gostariam de acompanhar o debate, mas, infelizmente, a perseguição e violência contra militantes e movimentos sociais, que é histórica no Brasil, tem se agravado. Para garantir a segurança e o conforto dos participantes do Zoom e conseguirmos construir um debate político aprofundado e de qualidade, onde as pessoas possam falar e se ouvir, optamos por não fazer a transmissão dele no YouTube e limitar em 50 participantes.

Adotamos algumas medidas para quem está participando na modalidade do YouTube: encaminhamos materiais de estudo por e-mail após; estamos fazendo sínteses de cada encontro (a serem compartilhadas em nossas redes sociais e no site) e iremos destinar tutores para dialogar com vocês em grupos menores.

Também estamos a disposição para quem quiser conhecer melhor o Fórum Popular da Natureza e a Escola Popular da Natureza!

Agradecemos a participação de todes!

1 Like