Fórum Social Mundial de Economias Transformadoras

Os organizadores do Fórum Social Mundial de Economia Transformadores - evento que contou com a Participação Ativa do Fórum Popular da Natureza - convidam todos para continuarem acompanhando e divulgando as atividades nas redes sociais.

O FSMET VIRTUAL ACABOU, MAS O PROCESSO DE CONFLUÊNCIA CONTINUA … ATÉ OUTUBRO!
Olá,

Chegou a hora de fechar esse FSMET virtual, que, de 25 de junho a 1 de julho de 2020, nos mostrou até que ponto nossas reuniões são uma força poderosa para a continuidade das economias em transformação. Em apenas um mês, muitos e muitos de vocês mobilizaram e propuseram atividades de todo o mundo e, por isso, somos eternamente gratos a você. Então, parabéns e obrigado a todos os atores de Transforming Economies!

A primeira etapa do Fórum Social Mundial das Economias em Transformação já terminou com números que garantem que a mudança de formato não interrompeu nosso desejo de mudar o mundo.

Contamos quase 2000 pessoas registradas entre o fórum e o registro geral - além dos participantes não registrados que participaram das diferentes sessões abertas - e cerca de 400 organizações de todo o mundo . Graças a esse mecanismo, em uma semana, foram realizadas mais de 150 atividades on-line (mesas abertas, reuniões de confluências, seminários e painéis de exposições). Quanto aos temas e perspectivas abordados, todos tiveram em comum a vontade de promover uma transformação radical da organização econômica e social, com o objetivo comum de enfrentar as crises atuais e futuras causadas pelo atual sistema socioeconômico.

Se você perdeu a cerimônia de abertura, que contou com referências de classe mundial, você pode vê-la AQUI agora . Foi um diálogo muito enriquecedor entre Michel Bauwens, diretor da Fundação P2P e a pesquisa Commonstransition.org; Marta Guadalupe Rivera Ferre, diretora da Cátedra de Agroecologia e Sistemas Alimentares da Universidade de VIC-UCC e membro do Painel Intergovernamental das Nações Unidas sobre Mudança do Clima; Euclides Mance, um dos principais teóricos da economia solidária e da economia de libertação na América Latina e co-fundador do Instituto de Filosofia da Libertação e da rede Solidarius; Ashish Kotari, coordenador do fórum Vikalp Sangam (Confluência de Alternativas) e promotor da Tapeçaria Global de Alternativas; Geneviève Azam, economista francesa, ativista ambiental e de globalização da organização Attac France e coautora de um “Manifesto de Convivialitat”.

Para avançar e continuar mantendo esse processo do FSMET , que já tem um histórico de mais de dois anos, gostaríamos de coletar seus comentários e impressões em um questionário on-line que publicaremos na próxima semana no Fórum Virtual e em nossa web. Por outro lado, gostaríamos também de abrir um espaço comum no Fórum, que permite a publicação on-line, adicionando toda a documentação, vídeos e fotos do Fórum … Este será o primeiro passo de um longo trabalho colaborativo que continuará em outubro.

Também recomendamos a cerimônia de encerramento que nos incentiva a pensar na seguinte data: em outubro, coincidindo com o FESC, o FSMET retorna! Sob o lema " Aceitamos o desafio", encorajamos você a propor iniciativas transformadoras (lutas, projetos, políticas …) que busquem responder aos principais desafios globais de práticas concretas e localizadas.

Construiremos essa agenda juntos, com base nas ricas trocas produzidas durante os diálogos entre os movimentos e nas reuniões das confluências territoriais e temáticas, com base em quatro eixos de transformação : poder, conhecimento e cultura, economia e finanças e relacionamento com a natureza . E construímos um vínculo com muitos outros eventos e espaços de convergência internacional que também trabalham com uma visão semelhante, como Cidades sem Medo, Diálogo Global sobre Alternativas Sistêmicas, EDGE Funders Alliance, Viral Open Space, Dialogues en Humanité …

A equipe # FSMET2020

// Junte-se a nós no Facebook e Twitter //

Texto: Organizadores do FSM/ET.

1 Like